Prof. Fernando Luiz Bastian foi homenageado na 4ª edição da Semana Metalmat

A 4ª edição da Semana Metalmat foi dedicada à memória do nosso querido professor Fernando Luiz Bastian, falecido em agosto de 2017.  Durante a sessão de encerramento houve uma bela e merecida homenagem ao professor Fernando Luiz Bastian, conduzida pelo professor Luiz Henrique de Almeida e contou com a presença dos familiares do professor Bastian.

Segue abaixo a homenagem ao professor Fernando Luiz Bastian na íntegra, onde o professor Luiz Henrique de Almeida relembrou alguns momentos marcantes de sua passagem pelo PEMM.

 

O ano de 2017 foi muito doloroso para todos os professores, alunos e funcionários do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, particularmente o mês de agosto quando perdemos o nosso amigo professor Fernando Luiz Bastian.
Neste ano de 2018 a Semana Metalmat – Painel PEMM tomou muito merecidamente o nome do Prof. Fernando Luiz Bastian.
Nesses momentos é praxe apresentar em ordem cronológica os marcos da carreira do homenageado como:
Engenheiro Metalúrgico pela UFRGS (1969),

Mestre em Ciências em Engenharia Metalúrgica pela COPPE/UFRJ (1972),

Doutor em Engenharia Metalúrgica pela Universidade de Cambridge (1978)

Cabe também enfatizar as raízes criadas pelo Bastian na sua longa e profícua atuação no nosso Departamento, desde 1970. Uma prova o quão justo é o nosso reconhecimento é o grande número de co-autores, de professores do PEMM. Passando os olhos nos seus 232 trabalhos em revistas e anais de congressos, registrados no currículo Lattes do CNPq, identifica-se nomes como o Antônio Sérgio, Oscar Acselrad, Wolfgang Losh, Renata Simão, Marysilvia Ferreira, Rossana Thiré, Henrique Castrodeza, Sérgio Camargo, Gustau Ferran, Ipiña entre outros. Certamente, se ele pudesse se manifestar, detalhista e preciso como era, advertiria está faltando fulano de tal, fulano de tal...
Atuou como,

Chefe do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Poli entre 1985 e 1990,

Vice-Diretor da Coppe entre 1992-1994,

Teve também atuação em várias ocasiões no Comitê das Engenharias da CAPES.

Foi fundador dos atuais Laboratórios de Mecânica da Fratura e de Materiais Compósitos, tendo sido um dos pioneiros no Brasil nas pesquisas científicas avançadas nessas duas áreas.

Uma particularidade do Bastian era a multidisplinaridade. Tem trabalhos de referência, com um grande número de citações, além das duas áreas já detalhadas acima, e em metalurgia do pó, corrosão e bio materiais, por exemplo.
Pela sua trajetória, recebeu da Presidência da República em 2007 a Ordem Nacional do Mérito Científico, na classe de Comendador.
Sem dúvidas, deu uma grande contribuição à formação de recursos humanos através da orientação e/ou co-orientação de aproximadamente 65 alunos de mestrado e 30 alunos de doutorado, muitos dos quais exercem hoje cargos de professores em diversas Universidades brasileiras. Era comum ir na UFRGS, em Ouro Preto, na UFPR, na USP, em São Carlos, Brasil a fora, ouvir frequentemente, a pergunta: “e aí como está o Bastian”.
Atuou ainda na orientação de inúmeros projetos de formatura, contribuindo também para a formação de engenheiros metalúrgicos e de materiais de nosso departamento e do Brasil. Era muito exigente como orientador de IC, não raro nas defesas de projetos de formatura dos seus alunos, ouvia-se o comentário de membros da banca – “esse trabalho é quase uma tese de mestrado!

Teve também um papel importante quando da criação do curso de Engenharia de Materiais, no ano 2000 quando começou a pesquisar e lecionar na área de materiais compósitos.
O professor Bastian se aposentou em junho de 2015, mas continuou atuando no Programa e no Departamento, ministrando suas aulas e orientando alunos, atuando como colaborador voluntário.

Dedicava especialmente às aulas, que, de acordo com sua visão, de que era a tarefa mais importante de um professor universitário: a formação de recursos humanos. Cobrava dos alunos estudo, postura, presença. Se indignava com colas, conversas paralelas, falta de atenção.
A nossa coordenadora Marysilvia na ocasião do seu falecimento destacou, para a comunidade da COPPE a nossa admiração pela sua dedicação aos seus alunos, às suas aulas, às suas instituições, defendendo valores em que acreditava. Ele sempre atuou em sala de aula, dando aula no mais amplo sentido da palavra. Se exaltava e, muitas vezes, até ficava transtornado, dizia que estava ficando velho e que já estava na hora de parar, mas continuava acreditando e continuava cumprindo seu papel de educador, com a mesma perseverança, seriedade e dedicação de sempre
O Prof. Bastian tinha uma visão muito clara do papel da Universidade na transformação do Brasil e sempre defendeu os valores em que acreditava. Era um idealista. Continuou atuante até poucas semanas antes do seu falecimento.

Dedicou sua vida à “causa”. Sempre acreditou e continuava acreditando que “educação é tudo”, tendo tido uma atuação acadêmica e política honesta e transparente, em total coerência com seus princípios.
O Prof. Bastian deixa saudades e deve estar feliz pela lembrança de todos no Painel PEMM, que o homenageia. Nas edições anteriores passava por todos os pôsteres, assistia as apresentações e vibrava com a distribuição de prêmios.

Passado um ano a sua presença ainda é sentida nos corredores do PEMM analisando os pôsteres e assistindo a apresentação dos nossos alunos.

© 2020 por Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais. Universidade Federal do Rio de Janeiro

  • Instagram
  • Facebook clássico
  • LinkedIn ícone social